sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Eleven September

Na manhã de sol de 8 anos atrás assisto (ao vivo) o inimaginável choque dos aviões com as torres gêmeas. Hoje, numa manhã de chuva, acordo com a cerimônia (in live) em memória aos milhares. Ao som alternado de flautas e violinos, números que um a um ganham nomes, e papeis na saudade de cada um dos que lêem: pai, mãe, irmãos, marido, noiva... Ontem Manhatan era festa, hoje Manhatan, desde 2001, se torna luto.


-----------


Se o terror, real e simbólico, não passa de uma arma política, a morte é o seu único salário. Que este jamais prospere.




5 comentários:

Rose disse...

Q susto levei com esta fitinha. Ufa!
Ela apareceu na lista dos meus blogs preferidos.
Ainda bem isso foi faz tempo!

Ana Luz disse...

verdade. "ufa". mas é incríveil como aqui, parece q foi ontem.. para mim, confesso que acho exagero fazer essa cerimônia do mesmo jeito ha 8 anos.. Mas.. sabe-se lá a cabeça deles. É triste demais Rose. Eles revivem tudo de novo.. até as cirenes anti-bombas são acionadas. é outro terror. é totalmente estranho pra mim. pra gente, acho.

Ana Luz disse...

ah! e a cerimônia começou 8h30 e foi até 13h com transmissão ao vivo em todos os canais :s

Ana disse...

Eu como boa teórica da conspiração diria que "The Show Must Go On".

Ana Luz disse...

Sim Ana. concordo contigo, mas o problema é que as lágrimas dos que ficaram são bem reais. até isso faz o show dicar mais freak, afinal as família são personagens (q não se voluntariaram) de um reality show, como o Truman? Bizarro.

Beijo.